segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Prefeitura entrega 140 apartamentos no Real Parque

Fábio Arantes



Unidades habitacionais inauguradas são as primeiras de 1.135 previstas pelo Programa de Urbanização de Favelas




Residencial Real Parque


O prefeito de São Paulo entregou neste domingo (18) as 140 unidades habitacionais no Real Parque, na Zona Sul de São Paulo. O Residencial Real Parque I está inserido no Programa de Urbanização de Favelas da Prefeitura, que prevê no total a construção de 1.135 apartamentos no local. Pela primeira vez na cidade de São Paulo, foram utilizados recursos de uma Operação Urbana, no caso, a Faria Lima, para a construção de habitação de interesse social.
“As transformações foram extraordinárias. O que era uma favela, com um grupo de pessoas morando em condição quase desumana, agora é um condomínio, com todos vivendo com muita dignidade, sendo atendidos por equipamentos públicos”, afirmou o prefeito.
Neste domingo, o prefeito visitou o novo lar de Maria da Conceição Ferreira, 62 anos, que mora há 20 anos no Real Parque. “Sou viúva e ainda trabalho como diarista. Mas agora tenho um lugar confortável para descansar quando eu me aposentar”, disse. Cada apartamento mede 50 m² e é composto por dois dormitórios, sala, cozinha, banheiro, área de serviço e sacada. O diferencial das unidades é que a sala tem 16 m², tamanho 4 m² maior que de outros conjuntos habitacionais, devido a uma nova divisão dos cômodos. Localizado na Rua Barão de Castro Lima, 125, o condomínio foi integrado à malha viária do bairro, por meio do alargamento e pavimentação das vias de acesso aos prédios. O residencial possui ainda área de lazer com playground, quadra poliesportiva, equipamentos de ginástica para idosos e áreas verdes.
Os moradores das 140 unidades habitacionais foram selecionados entre as famílias que vivem por mais tempo na área, principalmente aquelas chefiadas por mulheres. Foram também priorizados idosos, pessoas com deficiência e crianças que estudam nas escolas do entorno. Após mudarem-se, os proprietários passam a pagar prestação mensal no valor de 17% de um salário mínimo.
Além da construção de moradias, a urbanização do Real Parque prevê a revitalização dos conjuntos habitacionais já existentes no local, a criação de boxes comerciais, a construção de um parque e de uma creche. O custo de todas as intervenções está estimado em cerca de R$ 170 milhões. Serão cerca de 6.000 pessoas beneficiadas direta e indiretamente com as obras.
O processo de urbanização teve início em setembro de 2010. As moradias previstas estão divididas entre as quadras A, I e H, sendo 680 unidades na quadra A, 280 na quadra I e 140 na quadra H. Essas áreas foram desapropriadas pela Prefeitura em 2008 e, juntas, representam mais de 51 mil m².

Fotos:

Novo condomínio vai abrigar 140 famílias do Real Parque

Condomínio conta com área de lazer com playground, quadra e equipamentos de ginástica


apartamento é composto por dois dormitórios, sala, cozinha, banheiro, área de serviço e sacada

Playground possui piso de grama sintética


Matéria do site prefeitura:


+ Confira outras notícias no Portal da Prefeitura de S.Paulo






4 comentários:

  1. OIEE PESSOAL DA PREFEITURA,MUITO OBRIGADO POR TUDO QUE VCS FEZ POR NOIS TA BOM NOIS PERDEMOS TUDO NO INCEDIO MAIS AI NOIS GANHAMOS,UM APARTAMENTO QUE VALE TUDO NA NOSSAS VIDAS AGORA TA TODO MUNDO FELIZ PERDEMOS TUDO MAIS,GRAÇAS A DEUS NOIS CONSEGUIMOS TUDO DE VOLTA 2014 ESSA URBANIZAÇÃO VAI TA SHOW DE BOLA VAI FIKAA MUITO LINDO ESSA FAVELA DO REAL PARQUE JA ESTA FIKANDOO MAIS EU SO QUERO VRE EM 2014 VALEU A TODO MUNDO DA PREFEITURA AGORA SOMOS MUITO FELIZES TEMOS QUADRA E PARQUINHO TUDO QUE NOIS DESEJAVA TER AGORA NOIS TEM,VALEUU KASABE...

    ResponderExcluir
  2. Dignidade ´´e o que todos precisam.... Real parque merece

    ResponderExcluir

Pesquisar este blog