terça-feira, 18 de outubro de 2011

Real Parque quer UBS com mais médicos

Movimento Popular da Saúde do Real Parque enviou carta aberta à Secretaria Municipal de Saúde com reivindicações


Afonso Ferreira

Especial para o DIÁRIO


Falta de clínicos gerais e demora de até dois meses para agendar uma consulta são as principais reclamações dos pacientes da UBS (Unidade Básica de Saúde) do Real Parque, região do Morumbi. Moradores e integrantes do Movimento Popular de Saúde chegaram a enviar uma carta aberta à Secretaria Municipal da Saúde pedindo mais médicos e melhorias no atendimento e na infraestrutura do local.
A atendente Eli Ferreira da Silva disse que a pediatria e a ginecologia da unidade funcionam bem, mas reclamou da falta de clínicos gerais. "Só temos um médico para todos os pacientes. Para dar conta do atendimento precisamos de, pelo menos, mais dois profissionais", calcula.
O pintor José Adriano Ferreira reprovou o serviço prestado pela UBS, principalmente o agendamento de consultas. "Quem precisa marcar consulta com o clínico geral fica até dois meses esperando para conseguir um horário." A situação é confirmada pela integrante do Movimento Popular de Saúde do Real Parque Vera Lúcia Vieira. Ela diz que além da falta de clínicos, o local e carece de um médico na equipe de ESF (Estratégia da Saúde da Família). "Só temos uma equipe de ESF que atende o paciente em casa. Sem o médico, esse atendimento está sendo feito por uma enfermeira, uma auxiliar e os agentes de saúde."
Segundo ela, a situação da unidade melhorou após o envio da carta aberta à Secretaria da Saúde. "Antes, faltavam remédios e até papel toalha para cobrir as macas. Hoje, isso foi resolvido, mas ainda não é o suficiente", afirmou.
O aposentado Rafael Prechet é diabético e vai constantemente à UBS do Real Parque retirar medicamentos. Ele elogiou o serviço e contou que trata, na unidade, uma dor no ombro que o incomoda há dois anos. "Nos outros hospitais por onde passei, apenas tirei raio-X e fui liberado. Aqui, o médico receitou um remédio que está diminuindo a dor", explicou.
Outra queixa levantada por Vera Lúcia é a falta de ortopedistas na região. "Os pacientes são encaminhados para ortopedistas em hospitais na Santa Cecília, no Centro da cidade. Seria bom termos estes profissionais aqui."
A Secretaria Municipal de Saúde informou em nota que a partir de dezembro a UBS terá mais um clínico. "Por enquanto, o agendamento é feito para 60 dias. Casos de urgência são triados e encaixados no atendimento para não prejudicar o serviço", disse o texto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisar este blog