domingo, 29 de maio de 2011

A LUTA CONTRA A FALTA DE MÉDICOS CONTINUA

Cientes do abaixo assinado com ampla adesão por parte da população do Real Parque exigindo uma UBS equipada e dotada de médicos, as autoridades da Secretaria Municipal de Saúde da região centro-oeste, fomos “convidados” para uma reunião, onde comunicaram que providências foram tomadas e não mais faltava naquela unidade o papel toalha, a lâmpada do equipo odontológico, o aparelho de pressão, porém, a falta de clínicos gerais continua, diante a recusa generalizada dos médicos em trabalhar na UBS-Real Parque, sob o pretexto de que o Real Parque é um bairro muito distante, o que não conseguimos entender, sendo que estamos no coração do bairro do Morumbi, a poucos metros da sede do governo estadual e bem próximo de Hospitais como o Albert Einstein, o São Luiz e o Hospital Iguatemi, estes três renomados hospitais não padecem da falta de médicos, sendo assim, o que de fato faz do Real Parque local mais longínquo do que estes Hospitais ? Seriam os baixos salários? Ou ainda, as más condições de trabalho (ora falta destro, ora o sistema informatizado não funciona, ora o aparelho de pressão, e assim vai)? Com a palavra a SMS.

Assim, não temos médicos porque além da falta generalizada de profissionais desta área, nenhum médico quer trabalhar no bairro do Real Parque.

Por estas razões o movimento em favor da contratação de médicos permanece, e neste sentido a intensificação da mobilização da população se faz ainda mais necessária, afim de sensibilizar as autoridades municipais da saúde.
É neste espírito de forte mobilização é que convocamos todas e todos os moradores do Real Parque, a comparecerem a reunião na sede do SOS – JUVENTUDE, no próximo dia 08, as 18:30 horas, para traçarmos os rumos do movimento a partir de agora.

Queremos o que nos é de direito, não queremos improviso, pois improviso na saúde mata.

Não podemos continuar mudos diante de tantos descasos, temos em nossa UBS um PSF – Programa de Saúde da Família , SEM MÉDICO, que é administrado pela Faculdade de Medicina da USP este é um dever da Prefeitura, poder público, fiscalizar.

Quando reformaram a UBS, em 2009, prometeram-nos uma UBS – MODELO só não sabíamos que seria, modelo NOVO UBS SEM MÉDICO!


Movimento Popular de Saúde do Real Parque.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisar este blog